Capixabão



Quem procura luxo, beleza e durabilidade, procura GRANITO. Ora, o uso de rochas ornamentais pela humanidade começou na aurora da civilização humana, durante o período neolítico. No período paleolítico, contudo, há registro do uso dessas rochas pelo homem primitivo na construção de casas e túmulos luxuosos. A Antiga Grécia e, depois, o Império Romano também utilizam GRANITO na construção de enormes prédios, monumentos, túmulos e esculturas. Na Europa, África e Ásia muitos perduram até hoje, apesar de terem sido construidos antes do nascimento de Cristo. Mais tarde, durante a idade média, a humanidade volta a usar grande quantidade de rochas ornamentais para a construção de prédios, palácios, castelos, igrejas, monumentos, esculturas, praças, estradas, portos, etc...
     Uma das grandes vantagens do GRANITO é que apesar da variação de tonalidades entre peças de uma mesma pedra, jamais perde a beleza e a elegância.
Por isso, no século XIX, retoma-se o uso do GRANITO na construção civil. Aumenta a produção em várias pedreiras e, consequentemente, a exportação de blocos, principalmente para a França e Alemanha, na Europa,e para Estados Unidos, na América. Outra grande vantagem do GRANITO é a perfeição de encaixe entre as peças recortadas para a colaboração de pisos.
    Assim, o consumo de GRANITO na arquitetura moderna aumenta a cada ano no mundo inteiro. Extração e beneficiamento tornam-se uma indústria em constante expansão. Mas o melhor de tudo é saber que o Brasil é considerado um dos maiores produtores de granito no mundo. Por tudo isso, mude para GRANITO você também.

ar2
Compartilhar no Twitter Compartilhar no Orkut Compartilhar no Facebook Resultados no Bing Resultados no Google RSS Feeds